BUSCAR:  
 
 Ensino e Pesquisa
Funcepes
Residência Médica
Estágios Supervisionados
 Clube de Vantagens
Clube de Vantagens para Funcionários
 Publicações
Avisos no Portal
Boletim Informativo Trimestral
Realatório Anual de Atividades
Revista SCMI
 Sala de Imprensa
Assessoria
Notícias SCMI
Eventos
Bancos de Imagens
Na Mídia
Boletim Médico
Multimídia
Campanhas
Links Úteis
  Newsletter
Cadastre-se e receba notícias
em seu e-mail.
E-mail:
Nome:
 
 

 

SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE ITABUNA –
UMA HISTÓRIA DE EVOLUÇÃO
   

      UNIDADES
    A Santa Casa de Misericórdia de Itabuna foi a primeira instituição hospitalar a ser fundada em Itabuna. A iniciativa surgiu de Monsenhor Moysés do Couto em 1917,   juntamente com cidadãos itabunenses de grande representatividade social da época, inspirada em princípios éticos e humanísticos, com a finalidade de acolher pessoas carentes e necessitadas. Os abnegados fundadores sentiram a urgência de cuidar da saúde da população, que atravessava sucessivas crises epidemiológicas. Assim, foi constituída a Irmandade que definiu o Estatuto da Instituição, instrumento constitutivo e normativo, com finalidade organizacional, vinculada à assistência hospitalar e social, principalmente aos mais necessitados, segundo os preceitos cristãos. 
 

   

     Em 1922 foi construído o primeiro hospital da região chamado de Hospital Santa Cruz. Renomeado em 1984, para HOSPITAL CALIXTO MIDLEJ FILHO – HCMF, em uma homenagem ao trabalho desenvolvido pelo provedor Calixtinho (Calixto Midlej Filho - de 1972 a julho de 1984).
     Em 1925 foi inaugurado o CEMITÉRIO CAMPO SANTO que atende a toda a população regional, e, ao longo destes anos vem passando por várias reformas e adaptações para melhor atender às famílias que procuram por nossos serviços, como  definiu o Estatuto da Instituição.
     Já em 1952, o Governo Federal, através da interveniência do então Deputado Manoel Novaes, concluiu a construção do Hospital Regional de Itabuna, com capacidade para 50 (cinquenta) leitos, dos quais 40 (quarenta) destinados à indigência e 10 (dez) para os segurados do Serviços Especiais de Saúde Pública -SESP, autarquia sob o comando do Ministério da Educação e da Saúde, e oficiou a Irmandade da Santa Casa para que assumisse a gestão do hospital, o que foi feito em julho de 1953, quando foi oficialmente inaugurado e chamado de HOSPITAL MANOEL NOVAES.   
     Em março de 1975 a área de atuação da Santa Casa é ampliada para o setor de ensino. Foi inaugurada, assim, uma escola para auxiliares de enfermagem, atualmente conhecida como ESCOLA TÉCNICA EM SAÚDE, que funciona em um anexo do Hospital Manoel Novaes. Esta ação permitiu um importante passo rumo à qualificação da mão-de-obra, atendendo à crescente profissionalização das instituições de saúde e às primeiras exigências técnicas oriundas da esfera governamental nacional. Esta iniciativa colocou a instituição em patamar diferenciado em todo o interior do Estado da Bahia, pois, até hoje, garante fonte de recrutamento de pessoal já iniciado nas características assistenciais peculiares a ela.
     Em 1993, a Irmandade constituiu o plano de saúde PLANSUL, buscando angariar recursos necessários para dar sustentação às obras de assistência social, devido ao agravamento do caos na saúde, após sucessivas crises, como o déficit da tabela SUS. No decorrer desses anos o Plansul continua exercendo a sua função de incrementar recursos à SCMI vislumbrando a superação de declínios financeiros, o que é característico do setor da saúde.
     Em janeiro de 2009, o HOSPITAL SÃO LUCAS – HSL foi locado pela Santa Casa de Misericórdia de Itabuna para atender inicialmente como Unidade de Referência da Dengue devido a uma epidemia que assolou a região Sul da Bahia. Passada a epidemia, aquela Unidade assumiu o perfil de porta de entrada para atendimento clínico aos pacientes SUS, tanto na urgência e emergência, quanto para os leitos de internamento.    

      ENSINO E PESQUISA
     Envolvidos com a Educação e Cultura contamos ainda com o apoio do Serviço de Residência Médica, contribuindo com um vasto campo de estágio prático para profissionais e alunos da UESC, FTC, UNIME e outros afins, que encontraram na Fundação Centro de Estudos Professor Edgard Santos (Funcepes) condições para aprimorar seus conhecimentos.   

                                                           

      SERVIÇOS
    Em 1995, o Hospital Manoel Novaes – HMN foi reconhecido pela Unicef e a  Organização Mundial de Saúde - OMS, recebendo o título de Hospital Amigo da Criança. Título que vem sendo mantido, devido à excelência dos serviços prestados às gestantes e aos recém-nascidos.  
    Ao longo dos anos, a Santa Casa vem ampliando constantemente sua oferta de serviços, tais como: Banco de Sangue, Banco de Leite Humano, Laboratório de Análises Clínicas, Laboratório de Anatomia Patológica, Pronto Atendimento, Radiodiagnóstico com Tomografia Multislice Computadorizada e Ultrassonografia 3D aberta e fechada, Serviço de Nefrologia e Transplante Renal, Endoscopia alta e baixa, Broncoscopia e Eletroencefalografia e Colonoscopia.
    Em 2002, a Santa Casa foi indicada pelo Instituto Nacional de Câncer – INCA para sediar o primeiro Centro de Alta Complexidade em Oncologia - CACON da Bahia, visando à assistência integral ao paciente com câncer. Levando atendimento através do SUS e dos convênios, foram adicionados os serviços de: Quimioterapia, Radioterapia, Oncologia Clínica e Cirúrgica. Hoje reclassificada como Unidade de Alta Complexidade em Oncologia - UNACON, os serviços permanecem os mesmos e ainda foram acrescidos os exames de Ressonância Nuclear Magnética e o Serviço de Hemodinâmica.
     Em 2009 foi inaugurado o Ambulatório no Hospital Manoel Novaes - HMN, serviço voltado para o atendimento SUS, o qual oferta à comunidade diversas especialidades. Em 2010, a Santa Casa foi credenciada pelo SUS, para realização de Cirurgias Cardíacas e Bariátricas, procedimentos já realizados na instituição há algum tempo em pacientes de convênios.
     Apesar da crise mundial instalada vivenciada a partir de 2009, todas as Unidades Hospitalares foram contempladas com usinas próprias geradoras de oxigênio, os hospitais foram ampliados, reformados e equipados, foram introduzidos novos procedimentos, especialmente em alta complexidade.

                                       
    
     CAPITAL HUMANO
      
     O Corpo Clínico é organizado em departamentos, atua nas unidades de serviços hospitalares de forma continuada. Com regimento próprio, seus médicos gozam de autonomia profissional desde que não firam os preceitos da Instituição e da ética médica. Sob qualquer aspecto foi o condutor da vida hospitalar, idealizando, instruindo e acompanhando o desempenho das Unidades, cumprindo escalas de plantão e de sobreaviso.
      De 2008 até os dias de hoje houve um significante avanço e crescimento da Santa Casa de Itabuna e a instituição aumentou o número de funcionários, saindo de 1.300 para aproximadamente 1.800.  

                                         
      
     

 

 

HCMF

Rua Antônio Muniz,
Nº 200, Pontalzinho.
Itabuna . Bahial
Cep: 45.603-023
Fone: 73. 3214-9100

HMN

Rua Santa Cruz, S/N
Bairro de Fátima
Itabuna . Bahia
Cep: 45.603-305
Fone: 73. 3214-4300

HSL

Rua Castro Alves, S/N
Centro.
Itabuna . Bahia
Cep: 45.602-025
Fone: 73. 3214-3700

PLANSUL

Av. Fernando Cordier,
Nº 122, Centro.
Itabuna . Bahia
Cep: 45.600-030
Fone: 73. 3214-3800

CEMITÉRIO CAMPO SANTO

Rua Campo Santo,
Nº 262, Pontalzinho
Itabuna . Bahia . Brasil
Cep: 45.602-760
Fone: 73. 3214-9130 / 9189

© Santa Casa de Misericórdia de Itabuna - 2011
Webmail